New York - domingo 07/Nov/2010

O domingo amanheceu com um sol lindo e um frio de rachar... E o vento cortante e gelado chegava a doer a pele do rosto, única parte do corpo descoberta! Já tinha lido em alguns blogs de viagens que o fator frio é diferente em Manhattan, justamente pelo vento que sopra diariamente por lá, e que incomoda qualquer que seja o lado que sopre, devido à topografia da ilha que é inteiramente plana. E com suas ruas bem planejadas e recortadas simetricamente (excluindo-se aqui a parte mais antiga que é a extremidade sul da ilha) os ventos serpenteiam a seu bel prazer trazendo o gelado das águas dos rios e do mar que margeiam todo seu redor.
Bem, mas isso faz parte do pacote, conhecer e sentir todas as diferenças e novidades do lugar!
Confesso que fiquei torcendo para que houvesse um dia de nevasca, já que os próprios moradores de lá estavam estranhando tamanho frio no início de novembro... Mas meus desejos não se concretizaram, tivemos muito frio em dias ensolarados e lindos! Vou ter que esperar mais um pouco para pular na neve e fazer bolas e bonecos, hehe!
Só para esclarecer outro detalhe para quem quer ir para um lugar beeeem mais frio que o nosso país tropical: vista-se em camadas tipo coloque várias blusas e um casacão por cima de tudo. Aqueça as pernas vestindo uma meia calça de lã por baixo da calça comprida, e uma meia até o joelho para depois calçar o tênis. Se necessário ainda se pode vestir uma calça de ginástica bem coladinha (para não ficar muito redonda com toda essa roupa, rs...) antes da calça comprida.
Essa dica é essencial, porque nos lugares abertos o frio é intenso, mas ao entrar em qualquer lugar fechado, inclusive nos táxis ou metrôs, a gente precisa ir tirando as camadas: primeiro o casaco, depois a blusa de cima, arregaçar as mangas das outras de baixo e por aí vai... E tem também o gorro, o protetor de orelhas, o cachecol, as luvas, aff! Agora não tem outro jeito, porque com quinze minutos num local externo, todo esse aparato é indispensável!
E para completar tudo, esqueça os sapatos ou sandálias altas, e leve um tênis específico de caminhada ou corrida, com solado em gel, muito, mas muito confortável, para aguentar a maratona das andanças!!!
Agora voltando ao assunto do dia, acordamos, nos encapotamos e saímos para o nosso primeiro breakfast (ui que metida!).
Pertinho do Hotel Pennsylvania, onde ficamos, encontramos uma cafeteria excelente, onde fomos todos os dias que estivemos lá: Andrew's Coffe Shop que fica na 463 - 7th Ave, New York 10018 (At 35st), ou seja, traduzindo: fica na Sétima Avenida esquina da rua 35, à duas quadras do nosso hotel. O cardápio é tipicamente novaiorquino, os pratos são muito bem preparados e deliciosos. O serviço de garçons é ótimo, o clima do lugar é uma delícia e o preço é justo.
Depois que voltei e pesquisei com calma na internet, descobri que além do café da manhã as outras opções de cardápio para almoços e jantares são excelentes e com um preço também muito bom para o padrão do lugar.
Ai que cara de sono! (ainda acostumando com o fuso horário...)

Café delicioso e com "trocentos" potinhos de milk cream (olha o tamaninho!)


Eu e prima nos deliciando com as panquecas com manteiga e calda
caramelada, além da geléia de uva.


Domingo cedo e a gente já fotografando a rua sem movimento
e achando tudo lindo!

Os arranha-céus de NY e o céu azul anil, que máximo!

O centro da moda, tudo lá tem esculturas, marcos, homenagens...

Aqui a calçada da fashion street e uma homenagem à Calvin Klein

Os primeiros outdoors chegando na Times Square! Que emoção!

Aqui a felicidade de chegar na esquina do mundo!
Estamos na Times Square!

Eu e marido fazendo pose de turistas felizes!

Os painéis da Times, ai que lindo!

Gente eu queria ir assistir Mary Poppins, vocês acreditam?

Mais painéis, muita interação, atividade, luz, cores...

Dá para sentar nas mesinhas e fazer um lanche, olhar o mapa, conversar...
Tudo limpo, no lugar, arrumadinho, inacreditável!

Marido se encantando com esse edifício lindo e com os vidros tão
limpos que parecem espelhos!

Comprando o ingresso para o passeio ao redor da ilha num barco com
guia: Circle Line Sightseeing Cruises. Escolhemos o passeio completo
em torno de Manhattan.
Enquanto esperávamos o horário da saída do passeio, aproveitamos
para olhar de longe o porta-aviões museu que fica no pier ao lado.

No outro pier vizinho, um parque com banquinhos e um lindo jardim

Dentro do barco, na saída do tour. Detalhe: do lado de fora um frio terrível
com o ventão batendo direto e dentro um calorão com
o aquecedor ligado no máximo, nossa!
Os corajosos que sentaram na parte aberta e a cidade vista de longe.

A parte sul de Manhattan com o local onde ficavam as torres gêmeas (onde
se vê as gruas trabalhando na nova construção que está sendo feita).

Chegando na Estátua da Liberdade: emoção ao ver o símbolo desta nação!
Todos no barco, turistas americanos e estrangeiros tiram muitas fotos e ficam extasiados!
O barco inclusive fez uma pequena parada para que todos apreciassem.
Um grande shopping foi instalado aqui neste pier imenso que foi revitalizado.
Várias lojas de marcas famosas e muitas outlets, lanchonetes, restaurantes.

Um espigão construído sem um padrão de continuidade, parece que está torcido...
Muito interessante a "desconstrução", marido adorou!

Uma das inúmeras pontes que ligam Manhattan às outras ilhas e ao continente.

Ali é um pedacinho de Long Island.

Achei muito legal o teleférico ligando as cidades vizinhas, além das pontes e
túneis (passando por baixo dos rios East e Hudson).

E não podia deixar de registrar a famosa Maratona de New York, que com seus
milhares de corredores fez a festa colorindo a cidade com sua empolgação!
A cidade ficou muuuito mais cheia de gente, do que normalmente com seus
turistas, com esses esportistas e entusiastas com o evento!
O dia de domingo foi light com esse reconhecimento do tamanho da ilha, vendo do ângulo dos rios que a rodeiam, e os passeios até o coração da cidade! Aproveitamos também para olhar as peças que estavam em cartaz nos teatros da Broadway!
E o meu coraçãozinho pulando de alegria!!!!
Bjs
P.S.: Uma pequena mas importantíssima observação para os desavisados ou distraídos como euzinha, rsrs... Neste dia eu esqueci de usar hidratante e protetor solar no rosto (imperdoável para uma consultora Natura como eu...). Fiquei com o rosto queimado, ressecado, descamando, um horror, aff! Então todos os dias de manhã eu usei meu Chronos dia com protetor solar na sua fórmula, e, à noite, passava o Chronos noite (nutre e recupera) e minha pele agradeceu!!! E passei no marido também que adorou! Então não esqueçam de levar seu hidratante de rosto e de corpo, seu shampoo e condicionador, além de uma máscara hidratante para os cabelos também. Porque o clima super seco, é de destruir qualquer tipo de pele e cabelos queridas amigas.

New York - sábado 06/Nov/2010

Resolvi fazer meus posts da viagem como se fosse um diário que servirá tanto para vocês acompanharem os passeios que fiz quanto para eu ter uma descrição dos fatos para não esquecer e para servir de base para uma próxima (se Deus quiser, porque eu já quero,rs).
Embarcamos no Galeão (Rio de Janeiro-RJ) as 21:55hs do dia 05 de Novembro de 2010, uma sexta-feira, pela companhia de aviação USAIRWAIS. Nos acomodamos e apertamos o cinto para decolar, e, tudo tranquilo subimos e meia hora depois quando alcançamos a altitude de navegação ideal, os comissários serviram o jantar. Uma delícia de cardápio: filé de peito de frango grelhado com batatas, cenouras e vagens saltee, uma salada de alface, tomate e cebola cortada bem fininha. Como opção de acompanhamento havia um pãozinho com um potinho de manteiga. Entre as bebidas escolhi um suco de tomate. Para sobremesa um bolo de laranja. Depois da barriguinha cheia e de abrir a manta e ajeitar o travesseiro, tomei um comprimido para dormir e só acordei quando me chamaram para o café da manhã as 5 da matina, aff! Chegamos ao aeroporto de Charlote na Carolina do Norte por volta de 6:30hs e aí o bicho pegou...
Tínhamos a conexão marcada para 7:45hs em outro avião doméstico da mesma companhia que nos levaria ao Aeroporto de Newark para irmos então para a ilha de Manhattan, coração de New York.
Saímos correndo do avião para pegar as malas e passar pela alfândega, entregar o formulário preenchido no avião e receber o ok para passar pela imigração com os temidos federais. Dá um frio na barriga até passar por eles, já que ao pegar o visto no passaporte da embaixada americana no Brasil, fica bem claro que a decisão de permissão ou não de entrada no país só é dada efetivamente na imigração...
Depois de enfrentar a pequena fila e passar pelo stress do carimbo de permissão, ufa alívio, e agora pernas prá que te quero, porque faltam 15 minutos para sair o nosso vôo e não temos a menor idéia de onde é o portão de embarque... E o aeroporto de Guarulhos em Sampa é fichinha para o tamanho dos americanos, então chamamos um carrinho de transporte de passageiros e fomos nós correndo pelos corredores intermináveis dos terminais até chegar no nosso portão...
Estávamos sendo esperados pela comissária que praticamente nos puxou para dentro da aeronave e nos sentou nas únicas poltronas vagas e fechou as portas para a decolagem...
Coração aos pulos enfim começamos a respirar devagar e lá fomos nós!
Por volta de 9:30hs chegamos a Newark, e agora sim foi tranquilo. Descemos do avião, pegamos as bagagens e contratamos uma van que nos levou até o hotel em Midtown (centro de Manhattan).
A impressão do hotel já foi ótima só pelo lobby, amplo, aconchegante e lindo. Fomos muito bem atendidos pela recepcionista e logo estávamos instalados nos quartos e nos apressando para ajeitar as coisas para sair pela cidade!
Nosso primeiro passeio foi na loja Best Buy, especializada em eletro-eletrônicos, e lá já achamos a nossa máquina fotográfica que mostrei no post anterior. Aí, felizes com a possibilidade de registrar todos os nossos passos pela "Big Apple", voltamos ao hotel para um banho e depois combinamos de sair para um reconhecimento das redondezas do hotel.

A porta de entrada do quarto com o abajur de pé!


Uma mesinha de apoio e um armário com a televisão e gavetas para roupas.
Tem também um armário embutido com prateleiras e cabideiro.


Nossa cama e a mesinha de cabeceira com o telefone


O banheiro com espelhão e secador de cabelos, hehe!


Banho quentinho e com muita água, muito bom!


Descansando um pouquinho antes de sair por Manhattan


Eu e tio Jô fazendo pose no lobby do hotel


O hall de entrada do Hotel Pennsylvania


Verificando a lanchonete na entrada do lobby do hotel


À noite em frente ao hotel indo conhecer a Penn Station e o Madison Square Garden


Descendo a escada rolante para o piso das lojas e da entrada dos guichês da estação


Mezanino do piso das lojas em que se vê os passageiros aguardando os trens.
Repara na limpeza, iluminação e conservação do lugar!


Vitrine de delícias da lanchonete da Penn Station


Olha as caixinhas com cupcakes!


Que tentação! A gente come com os olhos!


Deslumbrados com os painéis e a agitação das ruas!


Aqui na loja Macy's babando na decoração de Natal


Lindo! Eles não economizam no material!


Olha aqueles pingentes com bolas vermelhas!


Maridinho (lá no fundo) escolhendo umas camisas, rs!


Uma vista geral do primeiro andar da loja (são 8 andares)


Eu e mamy felizinhas observando a loja no mezanino!

Saindo da Macy's fomos para o hotel dormir porque este era só o primeiro dia, e precisavamos descansar da viagem e acordar cedo para aproveitar tudo!
Bjs