em Buenos Aires do Brasil

Moramos por opção numa pequena cidade do litoral capixaba, para onde nos mudamos há trinta anos, e com isso conhecemos grande parte das pessoas que aqui residem, desfrutando de inúmeras amizades construídas ao longo desse período. A maioria dos componentes desse círculo de amigos, congrega o mesmo gosto pelas coisas do campo. E vários deles possuem sítios e os frequentam e cuidam da mesma forma que os amantes da praia fazem com suas casas e apartamentos de veraneio. E também têm um imenso prazer em dividir com os amigos as belezas das suas propriedades. Foi assim que surgiu a idéia de comemorar o aniversário do meu maridinho no sítio de um grande amigo.
Do centro da cidade até o sítio no alto da montanha, paralela ao litoral (característica de grande parte do estado do Espírito Santo), são apenas 10km de distância, uma altitude de aproximadamente 500 mts e no clima uma diminuição de pelo menos 10 graus. Esse pedacinho de mundo perto do céu tem o nome de Buenos Aires, não como plágio da capital argentina, mas significando exatamente sua tradução: bons ares. O clima e o ar puro é um privilégio daqui!
"Meu bem" adora a vida no campo, lembranças das férias da infância passadas na fazenda dos tios em Castelo-ES, onde montava nos cavalos, subia em árvores para colher frutas, tirava leite das vacas, e tudo o mais que é comum na roça.
Também foi abençoado com o nascimento no dia de São Pedro, e daí se explica sua animação com os preparativos da festa junina nesta data!
Quando tínhamos nossos filhos pequenos todo ano era uma farra com a festa no quintal de casa, onde além da família, convidávamos os vizinhos e amigos para brincar conosco.
Tinham sempre as bandeirinhas, barraquinhas de pescaria, de derruba-lata, de cachorro-quente, de doces típicos, a fogueira, as folhas de coqueiro para enfeitar tudo, e a quadrilha que era sempre a animação maior da festa.
Esse ano a festa em Buenos Aires se estendeu por 3 dias, com a estadia de todos no sítio, e foi bom demais minha gente!!!
Como as imagens falam melhor que mil palavras, vamos à descrição dos fatos e acontecimentos:

Chegando ao sítio

Área de lazer aos fundos da casa

Fundos da casa grandePiscina de água natural corrente: entra por essa bica e sai num pequeno vertedouro
no fundo indo para o riacho que passa ao lado

Papagaio de estimação dos donos do sítio: vive solto e faz a festa sozinho!Debaixo do pé de jambo, o tapete de pétalas cor de rosa num espetáculo à parte!

Mais um pedacinho da beleza e o capricho dos donos e dos caseiros

Essa é a Joana, fofa de 3 meses, filha temporona dos caseiros e felizarda de crescer nesta delícia de lugar!

Plantação de hortaliças num sítio vizinho: maravilha!

O terraço da casa virou camping da moçada

Apesar do frio, jovem é jovem e não liga prá isso! Piscina e brincadeiras!

Os aventureiros das montanhas, hahaha!


E a chegada dos ciclistas depois de aproveitar as belezas do lugar nas muitas trilhas
e cachoeiras das montanhas
O lago dentro do sítio, ao lado da casa, refletindo no espelho d'água a paisagem calma do entardecer

E a lua vem surgindo por trás do monte iluminando a noite que já vem chegando...

É ou não é uma maravilha?!

O panelão de capeletti para alimentar e esquentar do frio, huuummm...

Os "pequenos" levando a panela para o mesão da família, embaixo do céu estrelado

Solange no comando dos fogões: um à gás e outro à lenha!!!

As 3 patas que ganhamos do caseiro João, vieram com o "cachinho" de ovos, só experimentei
essa iguaria quando era pequena e se comprava a galinha viva para abater,
ocasião em que sempre vinham esses ovinhos... Hoje não temos mais isso nas cidades.

Mais um panelão: feijão tropeiro

E este é o das patas quase pronto para servir, e de quebra
um milho verde assado na trempe de ferro!


Mas não podia faltar: queijo e vinho!

O melhor de tudo é a confraternização da família sempre com muita alegria e muita gente!!!

Aqui começava a decoração da festa junina: cortando as
bandeirinhas de papel de revista e jornal...


...e os varais de barbante estendidos para fixá-las

Nossa fogueira não podia faltar não é mesmo "meu bem"?

Eis que surgem para uma visita nossos amigos cavaleiros!

E maridão aproveitou para fazer exibições para a sobrinhada com seu fogoso Islandês

Lele também deu uma voltinha no bonitão!

Animação no ensaio da quadrilha...

... relembrando os tempos de criança, que bom ouvir a sanfona tocando...

... e a fogueira estalando e aquecendo o frio e as boas lembranças!!!

Os idealizadores e organizadores desse encontro familiar: Lele e Mário Cesar (filha e genrinho)


Deixo aqui registrado meus votos de felicidade, saúde, paz e muito amor para o meu amor! Parabéns querido! Vida longa ao rei! Com as bençãos de Deus, amém!

"Pula a fogueira, iaiá!
Pula a fogueira, ioiô!
Cuidado para não se queimar,
Olha que a fogueira
Já queimou o meu amor!"


E vamos nos despedindo do mês das nossas tão queridas festas juninas!!!
Bjs

4 comentários:

Ana Maria ( Jeito de Casa ) disse...

oi Raquel

Um fim de semana daqueles pra não ser esquecido!!!lugar maravilhoso!!!
festa, turma reunida,comida das boas!!!
felicidades pra vcs e em especial pro maridão!!!

bjus mil

Ana Maria ( Jeito de Casa ) disse...

Um fim de semana daqueles pra não ser esquecido!!!lugar maravilhoso!!!
festa, turma reunida,comida das boas!!!
felicidades pra vcs e em especial pro maridão!!!

bjus mil

Marcia disse...

Raquel, querida, não sei de coisa melhor: festa no campo com a família e os amigos. Parabéns para o maridão, pelo aniversário, e para vc, que curtiu momentos inesquecíveis. E obrigada por compartilhá-los conosco. Beijocas.

Nathalia disse...

Que final de semana, hein Tia Raquel!!! Uma pena que eu não pude ir...

Família reunida e natureza é sempre uma boa pedida. Mas sabe o que me deixa mais contente: esse seu sorrisão aí nas fotos!

Beijo!